quinta-feira, fevereiro 11, 2010

Ás pessoas...

Ao longo da nossa vida, são muitas as pessoas que entram que saiem, que voltam a entrar ou a sair das nossas vidas. Umas instalam-se, sentam-se nos nossos sofás, cadeiras, poltronas, falam, conversam, riem, dão, recebem, partilham os nossos dias os nossos sorrisos os nossos momentos mais especiais e também aqueles que com menos brilho surgem.
Ao longo da nossa vida há pessoas que entram e saiem sem nos avisar, sem nos dizer porque entram e quando saiem fazem-no da mesma maneira, sem nada dizer, sem nada partilhar.
Cada um sabe de si. As razões que os leva a tomar essa decisão a eles lhes diz respeito e se perante essa resolução a partilha não está disponível, há que saber respeitar.
Resta-nos agradecer-lhes os bons momentos partilhados e desejar-lhes muitas felicidades pelos trilhos escolhidos para as suas vidas, A TODOS !!!

8 comentários:

Susy disse...

Gostei da perspectiva!

É verdade, cada um sabede si, mas eu acredito, que os que valem a pena, têm sempre uma palavra para nós, ainda que estejam de saida!

Beijinhos!

Uma boa parte de mim disse...

Um texto verdadeiro e lindo. Como tu. Sim, como tu!

(p.s. esta música emociona-me sempre. toca um lugar da minha alma onde acho que nem eu consigo chegar)

Anónimo disse...

miudaaa, a vida não tem-te dado os lugares que mereces, no entanto é ver-te assim, sempre bonita e generosa.

Beijinhos, Nuno

Valéria Gomes disse...

É nesse aspécto que acredito que nossas vidas são luxuosos hotéis, onde todos vão partir e nos deixar.Mas, durante o tempo que ficam, eu procuro apreciar ao máximo suas companhias, para guardar, junto à saudade, uma lembrança bem bonita.

P.S.Não pretendo partir tão cedo.

Um abração, bem apertado!!!

Lídia disse...

... por vezes essas saídas sem palavras magoam. Mas sim!... é preciso respeitar.

@zulebranco disse...

É sempre assim como um comboio nas paragens uns entram outros saiem, uns nem entram nem saiem andam nas redondezas olhando...
Como pedra rolando numa fraga (já dizia Carlos Mendes em "Verão").

Uma vezes caindo outras bem no alto, umas solidárias outras egoístas, como quando o vento sopra mais forte ou ao de levezinho....enfim a vida que passa que magoa e enaltece...como tudo que tem princípio meio e fim....

Parabens pela proza

@zulebranco disse...

E parabéns muitos parabéns pelo aniversário....desejando que tudo de bom te aconteça,

Sorriso grande

deep disse...

Penso que, em maior ou menor grau, todos temos as mesmas queixas. Também é verdade que nem sempre somos espectadores; por vezes, somos os actores que, sem aviso, entramos ou saímos de cena.

Bom fim-de-semana- :)