segunda-feira, março 08, 2010

Dia(s) da Vida(s)

"Nunca são as coisas mais simples que aparecem quando as esperamos. O que é mais simples, como o amor, ou o mais evidente dos sorrisos, não se encontra no curso previsível da vida. Porém, se nos distraímos do calendário, ou se o acaso dos passos nos empurrou para fora do caminho habitual, então as coisas são outras. Nada do que se espera transforma o que somos se não for isso: um desvio no olhar; ou a mão que se demora no teu ombro, forçando uma aproximação dos lábios."
Nuno Júdice

3 comentários:

Uma boa parte de mim disse...

Gosto do sabor dos caminhos imprevistos, das palavras inesperadas, dos sorrisos surpreendidos, dos amores que não avisam a hora de chegada. Pena que nem sempre estejamos disponiveis para sentir o imprevisto como o mais forte aliado da oportunidade.
Beijo grande em ti

Valéria Gomes disse...

Amo as surpresas, quando são boas é claro. Gosto do imprevisto e acho divertido os bons acontecimentos de última hora. E como não poderia deixar de ser, gosto do improviso também. :) :)

continuando assim... disse...

convite para seguir a história de Alice, lá no
--- continuando assim... ---

vai do capítulo 4 , e ainda há tanto para contar ;)

bj
teresa