sexta-feira, agosto 24, 2007

cuiDar doS nosSos Pais...

Nesta panóplia de livros oferecidos diáriamente aos nossos olhos e bolsas, deparei com este Livro "CUIDAR DOS NOSSOS PAIS", o qual me fez parar e pensar... "só faltava este".

A oferta de inúmeros manuais para além de obras literárias mais ou menos conceituadas, é grande, muito grande... mas confesso que ainda não tinha deparado com este exemplo.
Pode muito bem ser, distracção minha, mas a verdade é que lançei o meu olhar surpreso sobre ele, cheia de curiosidade, sobre o tema... (e confesso, sou uma leitora assídua dos titulos que proliferam pelas mesas e estantes dos mais diversos locais onde podemos adquirir livros).

Deixo-vos, com um excerto do Prefácio da autora Roberta Satow:
"Este livro é pessoal. É sobre as muitas pessoas, que como eu, se encontram num período difícil da vida, porque são confrontadas com a necessidade de prestar cuidados para os quais nao estavam preparadas..."

É uma realidade... os nossos Pais com o passar dos anos, ou por doença súbita, requerem uma atenção especial com prestação de cuidados, que provávelmente jamais pensaríamos ser capazes de os ter e concretizar.
Já tinham pensado nisso? Eu e porque vivo um dia de cada vez, até há um tempo atrás não...

A verdade é só uma, COM MUITO AMOR tudo se faz.

Som - The Unforgiven - Metallica

6 comentários:

=^.^= Tarina =^.^= disse...

É... faz-nos pensar sim...
Pensamos sempre que os nossos pais não adoecem.. têm sempre força... Eu também sou assim!

Força miuda!

=^.^=

Nokinhas disse...

Pois... acreditamos que só acontece aos outros... e que os nossos familiares mais chegados não adoecem... Também, não conhecia o livro... mas é uma boa sugestão.

Beijinho e bom fim de semana!

serenidade disse...

Querida amiga,

tens razão,
O AMOR é a CURA para toda e qualquer situação, para uma vida com significado:)

Serenos sorrisos

Anónimo disse...

Não precisas desta ajuda miudaaa, mas fazes muito bem alertar-nos. R

Anónimo disse...

A verdade é só uma, COM MUITO AMOR tudo se faz.
Beijos.R

Olá!! disse...

A minha mãe veio viver comigo há um ano, nunca pensei que fosse tão complicado, confesso... um velhinho não é nada mais que um bébé que sabe que está no fim da vida...
Amor, compreensão, dedicação... e tolerância à dor... em doses industriais
Beijo em tu miudaaa